O que restou de nós

Eu estava decidida, aquele seria o dia em que eu ia te dizer tudo o que faltou, tudo o precisava e tudo o que nunca havia sido dito. Eu te esperei naquele café pra te dizer coisas que te fariam largar tudo e ficar comigo. Eu ia te dizer que por causa dos meus medos, eu deixei de te falar quando eu senti saudades, quando eu desejei mais do que tudo você aqui e quando eu precisei ouvir de você que aquilo tudo era e sempre foi a maior verdade que existiu em você. Eu ia te contar que eu tive medo de me mostrar demais e depois sobrar. Medo de que você saísse correndo e que eu só estivesse confundindo as coisas. Eu ia te contar sobre todas as folhas e folhas que eu escrevi sobre, e pra, você. Eu ia te dizer que eu nunca disse uma porção de coisas porque sempre achei que você soubesse. E talvez você soubesse, mas ainda assim era preciso que eu houvesse dito. Pra tirar toda a dúvida, preencher todo vazio ou só fazer um afaguinho na alma, não importa. É sempre bom a gente saber que existe de uma forma completa em alguém. Eu sempre esperei que fosse você a pessoa que dissesse o quanto eu fazia falta, o quanto amava e o quanto me queria por perto. Eu sempre esperei que você fizesse as perguntas, ditasse as regras e te sobrecarreguei.

Eu ia assumir toda a culpa. Afinal, a culpa foi minha por não ter feito nada. Por não ter gritado pra te chamar de volta. Por achar que fosse só uma fasezinha e que já fosse passar. A culpa foi minha se algum dia você ficou triste por minha causa. A culpa foi minha por ter economizado palavras, exagerado em medos e amado pra dentro. A culpa foi minha por ter medo de que você me achasse maluca demais e entregue demais. Eu ia te contar que tive medo de que o meu amor fosse grande demais pra você. Medo de que aparecesse alguém melhor e você desistisse do seu brinquedinho pras horas vagas. Eu ia te dizer sobre todos os medos que existem em mim. Medos que eu esperava que você fosse tirar de mim, mas hoje eu vejo que não existe passe de mágica, era preciso que eu abrisse mão deles e arriscasse de vez em quando e escancarasse o coração pra que você pudesse se enxergar lá dentro, no maior lugar que existe.
Eu ia te dizer sobre tudo o que faltou pra dar certo. Faltou dizer, faltou ser pelo menos metade do que você era pra mim. Faltou olho no olho. Faltou te surpreender como você me surpreendia. Faltou puxar conversa, inventar assunto, pra você ver que eu me importava. Faltou te contar sobre os meus medos e pesadelos e fantasias sobre a gente. Faltou te pedir ajuda e te ajudar e saber sobre os seus medos também. Faltou perguntar, faltou responder. Sobrou espaço, sobrou brincadeira, sobrou um bocado de quase. De repente, no tempo que era tão apertadinho e que não dava pra quase nada, ficou sobrando uma porção de espaço que faltou ser preenchido por palavras certas e esclarecedoras. Faltou esclarecer. Faltou dizer que o meu medo era te perder. Faltou dizer que eu preferia ficar assim pra sempre do que não ter nada de você, nem a sua amizade. Sobrou desconfiança e ciúme. Faltou eu e você descobrindo nossos vazios, preenchendo os espaços e completando um ao outro.
Faltou de te dizer tudo isso. Você não apareceu. E eu fui embora. Mais uma vez. Com aquela porção de coisas não-ditas guardadas aqui dentro.
Restou uma xícara de café esquecida numa mesa qualquer. Restou eu sozinha, esperando por alguém que não vem nunca. Restou você fazendo alguma coisa mais importante do que eu. Restou você de um lado e eu de outro. E entre nós aquele velho silêncio, aquela velha distância e aquela velha saudade.


Eu sei que o texto é grande e você tem preguiça, mas leiam cada palavra! É um texto muiiiito lindo que eu peguei do blog My heart and Soul da Nicole

3 surtaram comigo:

Hosana Lemos disse...

"Eu ia assumir toda a culpa."

culpa...tenho medo de carrega-la, para mim é um dos piores sentimentos.
saber que vocE^causou tal coisa, se arrepender de ter feito algo. é tenebroso.
tenho medo de ser a culpada, de levar comigo a responsabilidade e o desencadeamento disso tudo.

realmente, muito belo o texto.


=*

Liza disse...

Que liiindo! *---*
Nem deu preguiça de ler, eh tãão lindo... Tão tocante, me fez chorar .-. Amei muito!
:*

nn disse...

P E R F E I T O *-*

Postar um comentário

- obrigado por estar comentando essa é a minha motivação para continuar escrevendo!

Beijo, carinho no cabelo, chocolates, flores e mto obrigada ;*